segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Na minha mesinha de cabeceira (#1)



Nunca tinha lido nada por este autor. Foi um presente de aniversário que recebi e que, pelo momento que estava (estou) a viver, chamou a minha atenção. Comecei de imediato a lê-lo e até agora não me arrependi.

Eu sei que as leituras deste género não reúnem o consenso, para alguns são indispensáveis, para outros uma lamechice ou um logro... A mim, de vez em quando, fazem-me muito bem. E não faz mal a ninguém trabalhar o despertar da consciência para o que realmente importa nesta vida...

Sem comentários: