segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

As mulheres casadas exercem um fascínio especial.


Ouvi esta frase (or something like that) na passada sexta-feira, nas "Conversas de Raparigas". O tema era as diferenças etárias, mas a conversa lá resvalou para outros domínios adjacentes, e desembocou nesta conclusão que agora me serve de título.
Que as mulheres casadas exercem sobre os homens em geral, e sobre os ainda meio imberbes ou vá, mais novitos em particular, um género de atracção indomável e inquestionável. Será?!...
Generalizando um pouco, eu sei que os homens têm neles aquele instinto um pouco irracional da competitividade, e que adoram sentir que conseguem deitar as manápulas no que é de outro, só porque são maiores, melhores, mais fortes. Mas desta generalização (com todas as suas imperfeições) a fazer-se uma outra como a que me serve de tema... acho demasiado.
Nunca me aconteceu, nos solenes 9 meses em que fui, e sou, mulher casada, ser cortejada ou cobiçada por ser casada. E desafio a que relatem experiências diferentes, caso as haja.

Na verdade, quem eu acho que exerce um fascínio especial, uma atracção indomável ou inquestionável, são aquelas pessoas cujo carisma, estilo, segurança, presença e sensualidade as tornam motivo de cobiça e objecto de desejo - sejam elas homens, mulheres, casados, solteiras, bad boys ou good girls. Sem lugar a generalizações maiores que esta.

3 comentários:

VannD disse...

Não creio que se possa generalizar no que respeita a este tema. Na qualidade de homem posso afirmar que o mais ambicionado é a novidade. Desculpem homens se desmascarei o Grande Segredo.
Penso ainda que existem muitos homens (como eu) por aí que pensam que uma mulher casada é off limits. Por isso não posso concordar na totalidade com o título deste post. Concordo sim, que As mulheres casadas exercem um fascínio especial sobre os seus maridos. Assim o título estaria completo.

M.

VannD disse...

Esqueci-me de uma coisa... a fotografia tá demais! lol

Rita G. disse...

Não se pode generalizar, concordo contigo. Há pessoas interessantes de qualquer idade, casadas ou não e que exercem um certo fascinio nos outros, são sempre atraentes.Bj:-)