sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Só para quem cá vem por bem

O que vale é que eu não consigo ficar calada por muito tempo. Sou daquelas pessoas que gostam de dizer o que lhes vai na alma, vá-se lá saber porquê.

E então, embora não interesse particularmente a ninguém (nem a mim quase, verdade seja dita), vou discorrer um pouco sobre os motivos pelos quais ontem me irritei. Só para não guardar isto cá dentro.

Li, num dos blogs que sigo, um post sobre como os blogs "de gaja" são quase todos uma imitação - foleira - de um blog sobejamente conhecido na blogosfera. Revi-me desde logo um pouco nesse apontamento, e - porque sou verdadeiramente burra e ainda cedo muitas vezes ao primeiro instinto que tenho, e ainda porque tenho uma necessidade doentia e estúpida de me justificar - deixei um comentário. Basicamente tentei só (e de forma bem desportiva e educada) dar uma possível outra visão sobre isso.

No meu caso, até concedo que o meu blog seja parecido em estilo com o tal outro. Isto porque sempre me identifiquei com ele, a vários níveis, gosto da estética, e como tal (mais ou menos inadvertidamente) serviu-me de inspiração. Isso não significa que eu não escreva só sobre as coisas que faço, vejo e sinto. Logo, o blog é meu, sobre a minha vida, e definitivamente é pessoal, não se resumindo portanto a uma cópia de qualquer outro.

Ainda assim, na sequência houve um comment que me deixou bastante irritada. Vertia qualquer coisa do género "bem se vê quem enfiou logo a carapuça e se veio justificar" e "nem as fotografias que colocam têm nada a ver com os tópicos", em que "nada a ver" se encontrava redigido "nada haver" - sendo certo que a pessoa se auto-intitula escritora.

Isto, de facto, deixou-me triste e chateada. E potencia comentários que, à partida, eu nem iria formular. Porque inicialmente esta história não me despertou "maus fígados", e respondi da mesma maneira descontraída com que a encarei. Mas não posso deixar de dizer:

Não consigo achar de muito bom tom comentar-se assim - em tom de crítica - os blogs dos outros. É certo que qualquer pessoa é livre de o fazer, apenas não me parece o comportamento mais democrático e apto a manter a paz. Principalmente quando o suposto motivo não nos diz respeito, não tem nada a ver connosco, não nos faz mal, não entendo a razão por que criticar. Eu sei que os blogs estão out there, para toda a gente ver. Mas eu tenho por tendência, quando não me agrada, ignorar. Principalmente quando não fui convidada, ou obrigada, a visitar. A menos que o assunto me diga respeito.
Por outro lado, e relativamente à tal pessoa que comentou na sequência do meu, tanto não há paciência para quem se queira colar a um estereótipo de sucesso, tentando ser "fashion" e "hip" como as pessoas de sucesso de quem gostam, como para quem se quer colar a outros formatos, tentando ser cool como as pessoas intelectuais ou "diferentes" de quem se gosta. Não se deixa de ser wannabe ou copycat só porque o modelo não é o mesmo. E é igualmente triste.

E em jeito de conclusão, sempre se dirá que num universo tão susceptível como este, nunca se estará imune a um choque ou outro. Por isso mesmo, a minha opção é de continuar a escrever à minha maneira, a ilustrar como bem me apetecer, a ter os templates e os layouts que bem entender. O que interessa é que eu goste, não é? E quem vier aqui por bem, é certamente sempre bem-vindo.

12 comentários:

Josefina disse...

Não percebi o que se passou...mas estás na blogo esfera há tão pouco tempo e já há stresses?
Que chatice!

Espero que tudo passe...
Beijinhos

E disse...

Volta e meia, isto está a acontecer. Ou porque as autoras dos blogs de gajas são tão burras que só sabem falar de sapatos, cremes, roupas, ou porque se copiam uns aos outros, whatever...

Sou como tu, se não gosto de um blog, não volto lá e acabou, não tenho de necessidade criticar pelo simples prazer de o fazer.

Quanto aos blogs, não têm necessariamente que ser um diário da nossa vida. Cada um fala do que lhe apetece (julgava eu!).
Ainda que não tenha necessidade de justificar-me, o meu blog é uma pequena parte de mim, de algumas coisas que gosto, seria incapaz de relatar toda a minha vida num blog, embora não condene quem o faça, são opções.

Eu vou continuar a fazer o que me apetece, e tu fazes muito bem em fazer o mesmo! Eu vou continuar a seguir-te! ;)

L de Leão disse...

Sinceramente custa-me entender porque se fala tanto e se critica tanto este tipo de coisas...E acho mesmo ridículo dizer-se que são imitações foleiras!

Faz-me bem escrever o que me apetece, distrai-me!

E gosto muito de cá vir, gosto de ver sugestões, dicas, histórias e futilidades, sem dúvida!

hoje vou casar assim disse...

Não percebi muito bem o que se passou...
De qualquer forma, concordo que se não gostarmos de um blog o melhor que temos a fazer é ignorá-lo. Mas, se gostarmos do blog e simplesmente não concordarmos com um post ou com um detalhe qualquer relacionado com o blog, acho que devemos dizer. Vejo que há pessoas que nos blogs reagem muito mal às críticas, e então os visitantes só comentam para dizer bem. Sei que não é o teu caso, mas quis apenas falar sobre este aspecto... que ultimamente tem sido também bastante debatido.


beijinho

Queen of Hearts disse...

"Hoje", um dia destes explico-te melhor. :)

Estou perfeitamente de acordo contigo (aliás, se o meu post não estivesse já tão longo, tinha inserido mais esse ponto de vista): quando somos visitantes de um blog e há um post com o qual não concordamos necessariamente, no meu ver não há qualquer mal em dizê-lo civilizadamente. Eu não tenho problemas em aceitar as opiniões alheias e gosto que aceitem as minhas.
Do que não gosto é de críticas "pela crítica", a um género de blogs que não sei quem catalogou, e depois não gostei da especificação da crítica a mim. Acho que, como disseste e a E. também, quem não gosta de um blog, não volte a visitar. Que tenha a sua opinião - isso é intrínseco, não há como evitar. Mas ter de chamar isso ao público em geral, correndo o risco de melindrar outras pessoas que nada fizeram para o provocar... Não é o género de atitude que eu defenda.

VannD disse...

A meu ver, os blogs são um escape. São a principal concorrência aos psicólogos :)
Infelizmente não faz milagres :(
Por isso mesmo, a Blogosfera está repleta de intervenientes q precisavam de assistência clínica. Mais grave do que isso, está repleta de cobardes que se aproveitam do facto de serem identificados apenas por um alias e um avatar para dizerem as maiores barbaridades.
É efectivamente triste que hajam individuos que confundem a liberdade com a libertinagem (de expressão).

M.

veeny disse...

Oh minha linda, não sei que se passou... e até gostava de sabe :P Mas o certo é que imitações são impossiveis de existir, porque cada pessoa é única e, conseguentemente, o teu blog é único, com as opiniões únicas e tantas vezes acertadas da Queen :) Cheira-me a inveja... Beijinho!!

Kika disse...

O estilo pode ser o mesmo. Aliás, o estilo da maioria dos blogs é o mesmo porque são quase "diários", todas contamos o que fazemos e o que achamos...
O que não quer dizer que seja imitação!!!

amartins disse...

Olé!

Eu li/percebi o que se passou...
Querida Queen, estás a dar valor em demasia a umas tontices.
Também sou leitora do tal blog, há coisas que gosto e há coisas que não gosto...
Neste momento, acho que a autora deve estar a passar uma fase em que necessita deseperadamente de atenção e "compra brigas" com meio mundo.
Enfim, foi a tua "caridade da semana" pois contribuiste para uma alminha se sentir mais confortadinha!

Parabéns pelo blog! Gosto muito de te ler, "keep calm and...carry on"

Queen of Hearts disse...

Amartins, tinha FRANCAMENTE saudades tuas! Que bom é ler-te de novo!! (Isto não é cobrança, quem está em falta aqui sou eu... com muita vergonha minha. É apenas, e genuinamente, uma manifestação de saudaditas de conversas nossas passadas!) Espero que estejas bem... Esta semana escrevo-te. ;)

Me disse...

Há gente muito tolinha minha querida... que não tem vida própria (nem blogs próprios) e, consequentemente, arranja como hobbie infernizar e ofender as pessoas na sua própria "casa"...

É que por muito que pensem o contrário, se mal educados na vida real, com certeza mal educados no mundo virtual!

Bisouxxx fofa e não te aborreças!

Miss Star Pink disse...

Dear Queen como um colega meu dizia "Dava o cu e as calças para saber o q se passou!". eheheh
Gostava de acrescentar uma coisa q me irrita solenemente e q já se passou cmg própria. Dá-me a sensação que as pessoas qdo escrevem determinados posts só querem ler opiniões positivas. Se aparece uma opinião contrária convidam-te logo a sair, uma vez q o "blogue" é delas.Sinceramente não concordo, uma vez que passa a ser uma troca de hipocrisias entre bloggers. Just my opinion!