sexta-feira, 14 de maio de 2010

Blabbermouth


Muito me entristece, mas sou um bocado. Falo demais. Às vezes arrependo-me... Não tenho grande filtro no que respeita às coisas que digo. Não em qualidade, mas em quantidade. A ver se me explico: às vezes dou por mim a contar uma coisa a uma pessoa e arrependo-me instantaneamente, porque faço da minha vida um pouco "livro aberto" e isso desprotege-me dos pensamentos e dos cochichos de terceiros. Outras estou a partilhar uma insegurança ou uma dúvida profissional e arrependo-me, porque isso faz de mim "uma insegura" ou "uma inexperiente", quando são pensamentos que nos assolam a todos, mas alguns de nós sabem escondê-los melhor e criar uma imagem inatingível. Outras ainda, se ando preocupada com alguma coisa, torna-se para mim muito difícil esconder, porque sou transparente e se puxam por mim...

É mais uma das minhas lutas. Pensar bem antes de falar. E manter algumas coisas só para mim e para aqueles que me são (mesmo) próximos, ou que considero fiáveis.

1 comentário:

Rita G. disse...

Pois há coisas que é melhor guardar só para pessoas de mmuuiittaa confiança! Aprendi isso depois de alguns erros!Bj:)