terça-feira, 17 de agosto de 2010

Isto é um companheirão ou não?


Não é que, todas as noites pelas 20h, ele me faz companhia enquanto eu vejo mais um episódio desta série sem a qual não sei passar? E o mais engraçado, até gosta. Diz ele que começa a compreender melhor as mulheres, e farta-se de rir no processo. E eu acrescento: compreendê-las, não sei, espero que sim; mas pelo menos consegues ver que algumas crises/dúvidas existenciais/piadas/gostos estranhos/paranóias são transversais aos espécimes do sexo feminino. Não sou eu que sou assim bicho raro. Isto já vem da Eva e há-de continuar por gerações.

2 comentários:

hoje vou casar assim disse...

Eheheh! Onde é que eu já vi isso?!
Durante muitos meses, o SATC era a nossa companhia diária antes de dormir, desde o primeiro episódio.
Comentávamos, ríamos, e no final normalmente ficávamos a sentir-nos bem porque ajudava a relativizar certas coisas...

E foi uma pena ter acabado...

A verdade é que consegui que o hubby ficasse fã e quisesse até ir à estreia do SATC2!

VannD disse...

Até vou mais longe. A disciplina de Antropologia e/ou Comportamentos Sociais devia ser obrigatória, e esta série devia fazer parte do seu conteúdo programático :)
Só isso devia ser responsável por uma mudança (para melhor, claro!) do relacionamento entre homem e mulher.
Muitos casamentos seriam salvos :)