quarta-feira, 30 de junho de 2010

Got. To. Quit. Again.


Ando a entusiasmar-me na crava (outra vez). Não há nada a fazer. I'm an addict. E tenho de ficar longe, não prevaricar, não achar que consigo, "só um de vez em quando". É mau. É péssimo.

Beautiful people #7 e #8



O verdadeiro casal maravilha. A Scarlett, diga-se o que se disser, tem uma figura maravilhosa e é possuidora de uma sensualidade desarmante. O Ryan Reynolds... o que dizer?? Já eu o achava um fofinho, super engraçado, meio corky. Agora, vai-se ver, e o mocinho fez-se dono deste magnífico conjunto de abdominais. Está completo, the whole package.

Só porque sim...


...e para sempre.

Estou triste.


E pronto. Perder, tudo bem. Acontece, mas é triste. Ainda para mais quando se vê claramente a tendência da arbitragem que foi feita - não vale sequer a pena dissecar mais o duvidoso golo com um fora-de-jogo que é à queima-roupa, mas existe, a expulsão escandalosa, o livre perigosíssimo que ficou por marcar e o amarelo que ficou por dar no lance do empurrão do Capdevila ao Ronaldo. Nada disto provavelmente alteraria o rumo do jogo (a não ser a anulação do golo), mas certamente que traz à derrota um sabor bem mais intragável. Pelo menos a mim, que me irrito imenso com a corrupção e, quanto mais não seja, com a incompetência.

Eles estão de volta a casa, e enfim, that's that. Mas tenho muitos aplausos a distribuir àqueles que, quanto a mim, se destacaram por serem incansáveis, atentos, cirúrgicos, certeiros, batalhadores: Eduardo, Fábio Coentrão, Tiago, Bruno Alves, Ricardo Carvalho. Kudos para vocês.

A minha teoria continua a ser a mesma: esta nação só será verdadeiramente abençoada com feitos da equipa das quinas daqui a uns 10, 15 aninhos. Quando o meu Mourinho do coração vier liderar esse esquadrão.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Quem não me conhece bem...


... deve achar que eu tenho um guarda-roupa gigantesco. O que eu tenho é uma irmã com sensivelmente as mesmas medidas que eu. Quando estou com a minha irmã, faço sempre por levar uma pecinhas daqui para trocar com ela até à vez seguinte em que nos virmos... E ela, como nessas coisas é uma querida (e felizmente, uma consumista hehehe), tem sempre imensas coisas giras para me emprestar. E quem diz roupa, diz sapatos. Neste momento ando com uns Ratón giríssimos. Havemos de ser velhotas coquettes e andar nestas trocas e baldrocas, se Deus quiser!

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Eu ando numa linda vida, ando


A estas horas, e ainda a comer um destes. Eu nem era muito de gelados, mas ultimamente não sei se é do calor, se das hormonas malucas, se da TPM, ou lá o que é, é quase numa base diária! SHAME ON YOU QUEEN OF HEARTS!!!! E a dieta vai pelo cano!

Epá...


...é segunda-feira. Tive um fim de semana super saboroso. Não tenho motivo para estar de cara amarrada (well, não tenho nenhum motivo GRAVE, porque o trabalho traz-me sempre motivos de sobra). Mas estou! Só me apetecia estar alapada como a Kirsten Dunst e não falar com ninguém, não atender o telefone e não aturar clientes mais bipolares ainda do que eu.

Às vezes nem eu sei...

domingo, 27 de junho de 2010

Pois é...


...e que me digam que sou bonita, ou que hoje estou fantástica... E a olhar nos meus olhos. Eu faço por mimar aqueles que me rodeiam. Como já disse, não poupo nos elogios se de facto sentir aquilo que estou a dizer. E por vezes (muitas vezes) sinto que o contrário não acontece. Obviamente que acho - é a conclusão lógica a tirar, tendo em conta a minha maneira de ser, que acredito seja a da maioria das pessoas - que não mo dizem porque não o sentem. Dizem-me que não, que não somos todos iguais. Eu sei disso. Mas - chamem-me mimalha, needy, o que quiserem - às vezes (muitas vezes) gosto de ouvir. Preciso de ouvir. Faz bem a toda a gente.

E mais um programinha gostoso...


... que tive com o meu mais-que-tudo ontem à noite. Às vezes o segredo está mesmo na simplicidade. Mac para começar a noite - há tanto tempo que já não comia... Movies a seguir. E no fim, um copo num barzinho delicioso aqui mesmo na nossa rua. Era suposto irmos encontrar uns amigos, mas eles estavam num jantar que durou até altas horas, logo fomos só nós. E foi tão bom! Ah, e ainda acabámos por encontrar uma amiga que não víamos desde o nosso casamento, há um ano. Há noites mesmo saborosas!

When in Rome


Fomos ontem ver. Gostei muito! Aliás, das três comédias românticas actualmente em cartaz que vi na última semana (Plano B...ebé e Ela é Demais para Mim sendo as outras duas), esta foi sem dúvida a que gostei mais. Muitas cenas francamente cómicas, dois cenários fantásticos - Roma e Nova Iorque -, uma história fantasiosa mas engraçada... muitos outfits giros da Kristen Bell (que eu acho linda e um doce) e um eye-candy como bónus - o Josh Duhamel. Vão ver, vão! É giro.

E mai' nada

sábado, 26 de junho de 2010

sexta-feira, 25 de junho de 2010

E lá tive de comprar qualquer coisa...


Ontem, no feriado, fui com a B. ao shopping acompanhá-la enquanto ela comprava uns presentes. Claro que, como seria de esperar, não me contive e tive de trazer umas coisinhas para mim...

Perdi-me na Sephora. Já lá queria ir, por causa deste post da L de Leão. Não só comprei o removedor de verniz, que é realmente fantástico, como ainda renovei o meu stock de limas de unhas, trouxe o gel de banho de chocolat praline cujo cheirinho adoro, um massajador para a famigerada celulite e dois vernizes novos. Um deles (L10 - Jealous) é um coral que às tantas também copiei da L, embora nas fotos as cores enganem por vezes. O outro (M08 - Smurf) é um acastanhado escuro ligeiramente nacarado, pelo qual me apaixonei instantaneamente.

Se eu algum dia conseguir pintar as unhas com alguma perfeição, para que não sejam só para mostrar ao longe, eu ainda vos deixo ver.

Beautiful people - #5 e #6



Uma brasileira e um tuga em homenagem ao match de daqui a pouco (já tenho o estômago aqui às voltas).

Acho a Carolina Dieckmann lindíssima, seja com que cor de cabelo for. Por exemplo, nesta novela que começou agora na SIC ela está morena e eu adoro vê-la. Tudo lhe fica bem, o que fazer?...

O Diogo Morgado, sei que não é consensual, mas eu acho-o muito bonito. Psicologicamente, enfim... às vezes acho-o um bocadinho falso modesto. Mas no geral até gosto bastante do mocito.

Já vos disse que sou uma esquecida?


E que a minha vida é cheia de listas, notas e lembretes? Sou uma esquecida de primeira. E se não anoto TUDO, inevitavelmente vão ficar tarefas por fazer, parabéns por dar, prazos esquecidos, contas por pagar. E mesmo assim, sabe Deus.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Ora aqui vai uma grande verdade


Nada nos torna mais interessantes aos olhos alheios do que mostrarmos interesse, atracção, preocupação por essas pessoas.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Estou com a perigosa sensação...



...de que está a aproximar-se de mim uma avassaladora vontade de fazer compras. É que isto comigo é por vagas. Passo fases em que não só não tenho tempo, como nem sequer tenho grande vontade de ir às compras. Mas depois vem o reverso da medalha, e apetece-me comprar tudo o que vejo pela frente. E neste momento estou a sentir a voragem a cercar-me aos pouquinhos.

Vá lá que ela chega na época das reduções e saldos... Assim, qualquer indulgência que me permita será menos grave. Mas mesmo assim... Vou ter de me controlar, toca a ter juizinho. Não estamos (oh se não estamos) em época de pequenos prazeres. É mais de grandes contenções. Lord help me. :)

Feeling good



Hoje, e apesar de algumas adversidades que teimam em perseguir-me, sinto-me bem. Sinto-me bem disposta, de riso fácil, sem grandes medos. Se calhar é o facto de amanhã ser feriado. Ou então foram as palavras de alguém, que já passou GRANDES adversidades, e que me aconselhou a deixar as minhas lá num cantinho e a concentrar-me em ser feliz. De repente, tudo se relativiza e dá a sensação que, realmente, tudo se consegue.

Inspirador...


... mas infelizmente, hoje em dia, são cada vez menos aqueles que se tornam maiorias. O que há mais é mesmo... carneirada. Hoje acordei com um pé de fora.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Leap Year


Vimos ontem à noite e eu achei simplesmente adorável. Um pouco (muito) "açucarado" talvez, mas fez-me suspirar. E há dias em que isso é tudo quanto basta.

E tem, para mim, o bónus de ter o gatérrimo Matthew Goode. *smile and sigh*

Estou tão contente por ter Meo


É tão bom poder ver os jogos sem levar com este barulho irritante (^^). É que já me apetece espetar com todas as vuvuzelas do planeta numa incineradora e ligar a potência no máximo.

Já dizia o outro, parece fácil


Mas há que continuar a tentar, todos os dias, ver as coisas assim. Sem angustiar, sem stressar,sem cismar. Parece-me realmente a melhor forma de vida possível.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Bem-vindo, Verão


Já tinha tantas saudades tuas... Agora vê lá se te portas bem e se ficas por cá durante uns tempinhos, ok? Mais ou menos uns 3 mesinhos, que a malta não faz por menos.

Boas notícias

Na sequência deste post sobre a Carolina, cumpre-me informar que a bichinha já tem dono! Excelentes notícias. Serve para mostrar que, às vezes, o poder da palavra passada e das boas energias supera tudo. Fiquei muito contente!

Assim já gosto mais





Mesmo que este campeonato não seja nosso (não o creio), acho que já ninguém nos tira o record da goleada do Mundial!

A importância de saber ler os sinais

domingo, 20 de junho de 2010

O meu mais recente vício


Eu, que sou viciada assumida em séries, resisti a esta durante muito tempo. Mas dois ou três episódios na Fox começaram a mudar o meu espírito de contradição... e agora que vi a primeira season toda de seguida, confesso que estou viciada!

Adoro as versões das músicas que fazem, o humor cáustico das personagens (sendo a minha favorita a Sue Sylvester, a pessoa mais desagradável e engraçada ever) e a produção das personagens (algumas roupas e penteados são muito giros). Adoro a narração em voz off e adoro as densidades das várias histórias. Enfim, o raio da série afinal tem tudo para me prender ao ecrã.

Programinha de hoje


Decidimos fazer uma date night e começámos por ir ver o The Back-up Plan ao cinema. Depois de umas boas gargalhadas, fomos a um excelente vegetariano aqui da cidade. Por fim, e porque me apetecia um crepe com Nutella, fomos à Avenida, onde está a barraquinha dos crepes. Aqui é que a coisa entortou. Além de estar pejada de gente - esquecemo-nos que já é quase S. João -, eu acabei por ficar com uma grande indecisão entre o cheirinho das farturas com açúcar e canela, e a vontade que já trazia de um crepe. Vai daí baixou em mim a loucura total... comi os dois.

Escusado será dizer que agora estou estendida na cama a bebericar chá de cidreira, de tão cheia que estou. Mas se me soube pela vida...

sábado, 19 de junho de 2010

6 coisas (des)interessantes...


... que possivelmente ainda não vos contei sobre mim. Foi o desafio que a minha cara Miss Star Pink me colocou e eu vou tentar estar à altura.

1- Sou muito desastrada. Ao extremo. Estou sempre a cair, na rua, em casa..., porque não olho por onde ando, ou porque os saltos resvalam num desnível do passeio. A última vez foi aquele épico trambolhão em Janeiro passado, mas já tem havido ameaças de mais uma sequela. Outro sintoma da propensão ao desastre é que parto bastantes coisas. Uma das últimas vezes que me aconteceu, parti um copo enquanto o lavava, o que me valeu a linda cicatriz que agora tenho na mão direita. Ah, corto-me muitas vezes enquanto cozinho. E sujo-me toda a comer. A L., quando almoçávamos na cantina da universidade, todos os dias me ralhava como se eu tivesse dois anos de idade, enquanto mal dominava o riso e olhava para mim com olhos de "como é que é possível, com esse tamanho todo...". É, sou o verdadeiro cromo.

2- Aprendi a ler sozinha, com 3 anos. Eu quando era mais novita era assim uma espécie de geniozinho. Depois, como fui subaproveitada (cof, cof), dei nisto. Mas, voltando à historinha, a minha mãe era professora primária (como se dizia na altura), e como percebia da coisa, e achou que eu estava a mostrar-me muito curiosa pelas palavras e sintaxe das frases, decidiu estimular-me, a ver no que dava. Deu-me vários livros do ABC dos coelhinhos, etc. Então, como eu estava horas no potinho à espera de completar o serviço, foi lá que eu aprendi a ler. Chamava a minha mãe para perguntar o que precisasse, ela corrigia aquilo que estava mal, e num instantinho estava a ler rótulos de pomada e almanaques em casa das amigas da minha avó (ela gostava de me exibir). Para prova do alegado, ainda se conservam cassettes algures, com gravações que o meu pai fez de mim aos 3 anos, a ler o jornal local. Eh pá, tenho de ter orgulho nisto e agarrar-me desesperadamente ao passado, pois o brilhantismo foi-se todo antes da idade adulta...

3- Na escola era um bocadinho nerd. As minhas disciplinas de eleição, e aquelas em que eu sempre fui a melhor, são as línguas. Tenho imenso jeito para línguas estrangeiras, o que já se revelou em pequenita. Ainda não tinha 4 anos e já respondia à minha mãe "Ai dou nou" - tradução: I don´t know (estão a ver?? Sempre agarrada às velhas memórias de quando era inteligente). Nunca precisei de estudar uma linha de seja que língua for, elas "entram" naturalmente no meu cérebro quando as começo a aprender. O meu apogeu foi ter sido seleccionada, em segundo lugar a nível nacional, para ir a Roma representar Portugal com outras duas meninas num certame internacional de Latim. Que nerd, certo? Mas pronto, deu para passar uma semana em Roma à custa do estado ehehe. E foi "o" acontecimento do meu 12º ano.

4- Por falar em Latim, tive um pequeno crush pelo meu professor do 11º e 12º ano. Ele era giro, tinha uns enormes olhos verdes, usava um perfume delicioso, mas acho que o que era realmente bonito nele era a personalidade. Era uma pessoa algo tímida, e diria até inocente (era constantemente massacrado pelas alunas à conta disso), o que lhe dava um encanto terrível, na minha opinião daquela altura.

5- Quando era pequenita, os meus pais costumavam convidar uma amiga de família para vir connosco de férias. Ela dormia sempre comigo e com a minha irmã e era uma grande companheira de brincadeira para nós, pelo que a adorávamos. Quando eu tinha mais ou menos uns 11 anitos, comecei a despertar para as coisas da feminilidade... A I. tinha sempre um estojo de maquilhagem em cima da cómoda. Ora eu achava o máximo a maquilhagem mas não tinha coragem de pedir para pôr, porque achava que os meus pais me iam logo proibir. Mas pensei (a inteligência já tinha começado a desaparecer nessa altura): "Um bocadinho de rímel não se nota nada...". Então, todos os dias depois do pequeno-almoço me escapulia para o quarto e ia pôr rímel nos olhos às escondidas. Depois, ia para a praia toda feliz, tomava banho no mar e voltava para a areia a parecer que tinha levado murros nos dois olhos. Escusado dizer que ninguém nunca me chamou a atenção, simplesmente limitavam-se a rir às gargalhadas e eu sem perceber porquê. Uma vez a minha mãe chegou a perguntar-me "Diz lá o que andas a fazer de manhã..." E eu "Nada, não sei de que estás a falar!", com as provas do crime provavelmente a escorrerem pela minha cara abaixo...

6- Eu sou um bocado supersticiosa. Não do género "6a feira 13", "gato preto" ou "passar debaixo de escadas". Mas do género de ter rituais para os acontecimentos. Por exemplo: desde que o Euro 2004 nos correu tão bem (eu sei que não ganhámos, mas achei fenomenal o que fizemos por lá), tenho uma espécie de ritual quando há um jogo grande (obviamente que na semana passada não funcionou, vá-se lá saber porquê lol.), e que já fazia durante o Euro. Não o posso divulgar, sou supersticiosa. Outra coisa, é que durante a época de exames do meu final de curso, fui sempre aos exames e orais com as mesmas calças de ganga. Oh pá, deram-me sorte no primeiro, foram a todos, e o certo é que acabei o curso logo nessa primeira época. Claro que não acho que foi por causa das calças, mas a verdade é que estes rituais me ajudam a ter confiança e segurança, e isso sim, é meio caminho andado para o sucesso. Whatever it takes, right?

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Urgente

AJUDE A CAROLINA

A Carolina é uma cadela, linda, meiga e brincalhona mas é paraplégica. Precisa de uma família e da sua ajuda para adquirir uma cadeira de rodas. Com uma cadeira de rodas a Carolina pode ter uma vida normal! Não fique indiferente a este sorriso!!

Contactos: 938959039 – 964135582 – 918989511
http://aasjm.blogspot.com - aanimaissjm@gmail.com

Vejam este caso nos links acima e divulguem... Há tantos animais em risco de vida por causa da estupidez humana. Toda a ajuda é preciosa!

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Hum


Nas teorias da blogosfera, será que o facto de eu ler constantemente nos outros blogs coisas que me inspiram a escrever uma opinião minha sobre determinados temas, ou a revelar algo sobre mim motivada pelos escritos de outras bloguistas, é considerado cópia/plágio/falta de originalidade?

Será que temos sempre de nos estar a superar em termos de imaginação para sermos únicos? Será que não nos basta ser nós, mesmo que o mote para nos mostrarmos venha de algo que lemos noutro lugar?

Não sei, tenho sempre a sensação que a blogoPIDE está ali ao virar da esquina, a delatar tudo o que é "fútil", "imitação" e "ridículo".
Mesmo que na minha opinião nem tudo seja alguma dessas coisas.

Quem me conhece já sabe


Que eu não consigo evitar ser treinadora de bancada e discutir estas coisas até à exaustão. Mal de mim que não viesse ao meu próprio blog dizer alguma coisa.

Pois então, relativamente ao jogo de ontem, que estreou a nossa prestação no Mundial da África do Sul, muito pouco haverá a dizer. Não estou (nada) surpreendida, mas estou fula. Porque esperava estar enganada, e ver pelo menos uma exibição esforçada, ainda que não tivesse um resultado estrondoso.

Mas não, nem isso. Achei que a exibição da Selecção Nacional foi completamente desprovida de vontade, de raça, de emoção. Animicamente, achei que estamos muito mal. O CQ pode ser Professor, Doutor, PhD, whatever. Lá que sabe de futebol, sabe - na perspectiva TEÓRICA do desporto. Na prática, mais uma vez revelou a sua falta de adaptação às circunstâncias casuísticas, a sua falta de visão, a sua inabilidade de resolver uma situação completamente furada, a sua falta de capacidade de motivar os jogadores. O Scolari podia até ser tecnicamente falível - que era. Mas temos de lhe dar o mérito de ter posto uma selecção, e uma nação inteira, a ACREDITAR. E acreditar verdadeiramente, para mim, é meio caminho. Uma boa táctica em campo também ajuda, vá.

Ontem, como aconteceu na Coreia do Sul, e infelizmente em tantas outras situações, vi uma equipa débil e nada coesa, que desvalorizou o seu adversário, acreditando que as nossas potências individuais chegariam para lhes dar um nó no cérebro e vencer o encontro tranquilamente. Estou farta destas sobrancerias. É uma falta de respeito para com o adversário e, 90% das vezes, leva à derrota. Assim como assim, o empate já foi bem bom. E quanto às nossas potências individuais, uma palavrinha. Eu sei que toda a gente tem medo de se magoar e comprometer uma época inteira que está aí quase à porta. Mas ser um bom profissional não significa apenas ser compensado monetariamente pelo que se faz. Também quer dizer ter brio e ter orgulho; tentar fazer sempre o melhor que se sabe e se pode; ser humilde ao ponto de se saber trabalhar em equipa por um bem maior. E nesta situação, em que milhões de olhos expectantes estão postos em vós, não vos ficava nada mal suarem de verdade a camisola que têm a honra e distinção de vestir.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Na minha mesinha de cabeceira (#9)


Já lá está há muito tempo, já o comecei e interrompi, mas estava a gostar muito. Vou recomeçar do início e depois digo-vos alguma coisa.

Uma dica da minha nutricionista


Para minorar os efeitos nefastos da celulite, recomendou-me o uso de um creme/gel que ela diz que tem dado grandes efeitos. Chama-se TrimGel e ao que parece foi produto do ano em 2006, tendo inclusivamente chegado ao programa da Oprah. Em Portugal é comercializado há pouco tempo, mas está esgotado em todas as farmácias em que o procurei.

Ora, como eu sou sempre um bocado céptica/medrosa em relação ao que ingiro/aplico no meu corpo, queria perguntar-vos: alguém conhece este produto? Têm referências dele? Pergunto apenas em relação ao gel, pois as cápsulas não quero. Agradeço desde já a vossa ajuda...

segunda-feira, 14 de junho de 2010

No rescaldo de dois meses de dieta


Hoje tive a minha segunda consulta de seguimento por parte da nutricionista. As notícias são novamente animadoras:

- Kgs perdidos: 3 (e já foram mais, mas visto que tive uma gastroenterite durante a minha viagem, neste momento o meu pobre intestino está muito descompensado e estou a pesar mais um quilito).
- Cms perdidos: 6 na cintura e 0 (???) na anca. O meu rabo é resistente.
- Situação da água: ideal. Nem retenção nem desidratação.
- Massa gorda perdida: 2,7% (excelente porque fui preguiçosa outra vez e não fiz exercício nenhum).
- Celulite: piorou um bocadinho porque deixei de fazer as massagens (por motivos que mais tarde contarei, mas nada têm a ver com o excelente trabalho da massagista).
- Tensão arterial: baixa.

Ou seja, mais uma vez um sucesso esta minha dieta. Tanto que, como ainda não estou farta deste regime alimentar, a nutricionista mo manteve por mais um mês.

Nova careta

Bom, ao ver tantos modelos novos de layout não resisti a experimentar um novo, visto que o meu "look" aqui no blogger era bastante deslavadinho...

Assim, decidi-me por este fundo, visto que um dos meus maiores prazeres na vida é viajar e me considero na verdade uma cidadã do mundo...

O que acham?

E já agora, aceitam-se dicas e sugestões para melhorias. Onde posso ir buscar fundos diferentes? Existem sites para isso?

Obrigada!

sábado, 12 de junho de 2010

De volta



Na verdade, cheguei na 5a à noite, mas mal tive tempo de desfazer as malas. Ontem fui trabalhar e ainda estou jet-lagged.

Ou seja, estou de volta, mas cansada - sim, para mim, feliz ou infelizmente, férias não são sinónimo de descanso! - e com muito para fazer... Quando conseguir estabilizar tudo volto cá.

Hugs to all...

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Enquanto espero...

... desde ja as minhas desculpas pela falta de acentos. Nao deveria escrever assim no blog, mas adiante.

Pois e, a estas horas ja deveriamos estar a embarcar para Cuzco, mas o cancelamento do nosso voo fez com que tivessemos de ficar retidos no aeroporto de Lima. O voo, que deveria partir as 9h, foi cancelado por qualquer motivo e nos fomos reintegrados noutro que parte apenas as 12h... O que nos da umas boas horinhas para secar.

A unica coisa que espero e que este atraso nao afecte as nossas actividades da tarde. Ja nao vamos conseguir cumprir os horarios que estavam delineados, mas sinceramente apenas espero que nos seja apresentada uma soluçao viavel. Das duas uma: ou nos levam a mesma a fazer os passeios que estavam destinados para hoje a tarde, ou vamos ter de ser compensados, pois nao temos qualquer culpa nesta alteraçao de planos...

Tambem ha outro pormenor que me chateia. Acho que ja aqui falei da minha hipocondriase. Sabendo que a grande maioria dos viajantes, quando chega a Cuzco, sofre do mal de altura (Cuzco fica a 3400m de altitude), estava relativamente satisfeita por chegarmos la cedo e termos umas 2 horitas para descansar no quarto e tentarmos aclimatar-nos a diferença de pressao atmosferica. O que provavelmente agora ja nao vai acontecer.

Confesso que ando um bocado assustada com essa historia do mal de altura, mas tambem sei que sou realmente hipocondriaca e que somatizo todos os sintomas que leio. So nao me apetecia de facto ter a oportunidade de visitar lugares tao misticos e diferentes e andar para la cheia de tonturas, nauseas e dores de cabeça. Vou tentar nao pensar mais no assunto e ter os ben-u-rons sempre a mao.

E agora vou ver se arranjo outras actividades para queimar as horas de espera que me restam. Dar uma volta. Ver umas lojas. Gastar o voucher que a senhora simpatica da companhia aerea nos deu e tomar (outro) pequeno almoço. See you later.

terça-feira, 1 de junho de 2010

E aí vamos nós...


... de malas aviadas, não para Nova Iorque, e certamente não tão elegantes em aparato como a Carrie e o Mr. Big. Mas vamos expectantes e contentes. Para as terras Incas. Vemo-nos daqui a nove dias, mais coisa, menos coisa.