quarta-feira, 2 de março de 2011

E tanto mais haveria para dizer

Nem vamos falar nos há/à, anda-mos/andámos, tives-te/tiveste, anciosa/ansiosa, ...

Irrita-me, comicha-me, deixa-me à beira de um ataque de nervos. Certo que a nossa língua materna não é a mais simples; é realmente algo complexa, tem bastantes regras, é preciso ter-lhe um pouco de atenção. MAS é a nossa, aquela que todos aprendemos nos primeiros 6 anos (o essencial) da nossa escolaridade básica. O mínimo que lhe devemos é falá-la bem, escrevê-la bem, tratá-la bem.

Tudo o resto é puro descuido. E os exemplos que eu dei são de regras mesmo básicas. Mas das quais há por aí atropelos aos pontapés...

2 comentários:

hoje vou casar assim disse...

Tens toda a razão!
E um outro erro que tenho visto muito é "voçê". Não percebo onde poderá estar a dúvida...

Nokas disse...

É verdade...vê-se muito erro!! Não digo que por vezes não erre mas tento não o fazer...