quinta-feira, 24 de março de 2011

Só mais uma coisa

E é mesmo só mais uma, porque já estou FARTA de falar de política.

Não se pense que aqui se acha que vem o PSD e vai salvar o país de arder até ao tutano. Concordo que o "chumbo" do PEC tenha sido uma estratégia política; e concordo que não foi apresentado pelo PSD um plano diferente, um plano ponto. Não deposito qualquer confiança, ou qualquer esperança, na liderança que é actualmente feita no partido da oposição.

MAS a diferença que considero essencial nisto tudo, é que na última campanha eleitoral, enquanto que uns disseram aquilo que era preciso com todas as letras (o que, aparentemente, lhes ficou mal na fotografia), os outros fizeram verdadeira propaganda, com promessas para enganar o parolo (e não é que conseguiram??), promessas essas que, em pouco tempo, quebraram sem qualquer vergonha na cara. E já sabiam que o teriam de fazer quando as fizeram. Todos sabíamos, mas há muito quem goste de ser enganado neste país.

Não sei se nesta campanha os opositores do governo que agora cai vão ter - ou não - a mesma postura do tell it like it is. A mim parece-me que, acima de tudo, não têm outra alternativa - as coisas não estão para fingimentos e demagogias. O país já sabe da gravidade do seu estado actual.

Mas quando olho à minha volta não encontro ninguém com capacidade para nos salvar. E é por isso que acho que precisamos de um milagre. Que só acontece a custo de muito sangue, suor e lágrimas.

4 comentários:

siceramente disse...

Olhe que não.. O PSD era o último partido a querer isto, agora vão ter de governar com políticas anti-populistas e depois perdem as eleições :)

Sofia disse...

Custa olhar à volta e não ter em quem acreditar...

Rita G. disse...

Tb não faço ideia em quem votar, só sei que no Sócrates não é de certeza. Acho que quem vier a seguir vai ter de aplicar igualmente medidas duras,não há outra forma, mas ao menos que não nos andem a enganar a dizer que está tudo controlado e depois larguem bombas a trás de bombas de um dia para o outro. Foi isso que o governo Sócrates fez. bj!

VannD disse...

Claro que ninguém quer pegar nisto. Quem quereria?
No entanto o PSD já tem demonstrado vontade. Caso contrário não teria elaborado um manual com 365 medidas para "salvar" o país. Dei-me ao trabalho de ler uma boa parte dessas medidas e devo confessar que fiquei surpreendido pela positiva. Se efectivamente grande parte delas fossem para a frente talvez se começasse a ver a luz ao fundo do túnel. Mas isso implicaria muita gente a perder os seus "tachos" e a sua maneira desafogada de viver. Foram muitos anos a ganhar maus vícios. Tentem voltar ao passado... impossível!
Boa sorte para todos nós (os que merecem, claro!)