sexta-feira, 13 de maio de 2011

E eu que tinha reclamado tanto

dos recursos da matéria de facto, e do ter de ouvir gravações, e da m%&da de qualidade das gravações que nos fazem estar HORAS a tentar perceber a porcaria de uma frase e o diabo que os carregasse a todos, ia mas era tudo corrido a nulidade da prova que era um mimo, e ainda não tinha acontecido o lindo "update Friday the 13th" desta história.

Agora reclamo de tudo isso, mais da agenda jurídica que me custou praí mais 10 euros do que as do Continente, e que só comprei porque contam prazos, e que me enganou redondamente no prazo e me fez pagar uma multa nada meiga do meu próprio bolsito. Sim, eu sei que não tenho de deixar para o último dia, mas se tenho x dias para fazer uma coisa, tenho x dias. E não os vou ultrapassar. A menos que a m**da da agenda jurídica esteja errada. E sim, eu sei que posso contar os prazos pelos dedinhos, mas se eu compro uma agenda jurídica mais cara e propositadamente com o contador de prazos incluído, não vou estar a ter o trabalho de contar o prazo pelos dedinhos, né? Há que confiar no serviço que nos está a ser prestado.

Caríssimos senhores da Vida Económica ou lá o que é, nunca mais vêem a cor dos meus euros, isso lhes posso garantir.

Sem comentários: