domingo, 16 de setembro de 2012

Hoje.

Hoje não me apetece pensar em crise. Hoje tenho saudades de Paris. De Londres. De Nova Iorque. Do meu belo Puri Mas. De campos de arroz a perder de vista. Da Stroget. Da chuva tropical. De acarajé e bolo de fubá. Da brisa fresca do Báltico. De bolo do caco. De praias de pedra. De pizza em forno de lenha e gelato feito por eles. De tribos perdidas na bruma. De praias desertas de pessoas mas povoadas de vacas. De quatro patas. Do frio na cara enquanto se desce a montanha em (relativa) velocidade. Da sensação de cabeça leve quando se está acima dos 3000 metros. De tudo o que já (vi)vi nesta vida, e mais ainda daquilo que me falta (vi)ver. Mas não faz mal. Hoje tenho os beijos de baba do meu filho. A ternura do meu homem. E por hoje, por amanhã e depois, isso basta-me.