quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Parentalidade positiva

Estando confinada à permanência no lar, doce lar, e com o pequeno doente para cumular com a minha invalidez transitória, gostava muito de ser aquelas mães doces e positivas que reagem a todas as tropelias infantis com um sorriso condescendente e um "boys will be boys", acompanhados de um suspiro.

That being said, passo a relatar os meus últimos cinco minutos:

- Ida à sala para buscar agenda;
- Criança vê mãe e corre a agarrar-se à perna boa desta;
- Mãe traz criança consigo para o quarto;
- Criança abre cesto da roupa suja e começa a tirar toda a roupa para o chão;
- Vedado o acesso ao cesto da roupa, criança pega no piaçaba e prepara-se para lavar os dentes;
- Vedado o acesso ao piaçaba, mãe vai buscar os Mega Bloks ao quarto de criança;
- Mãe constrói um ninho de brincadeira com manta de pelinho e Mega Bloks no chão;
- Mãe olha para o lado e vê criança a chuchar bisnaga aberta de creme das mãos;
- Criança devolve voluntariamente creme das mãos à mãe;
- Criança chucha na caixa dos óculos da mãe;
- Criança devolve caixa dos óculos;
- Criança atira leituras de cabeceira de mãe para o chão;
- Criança corre rapidamente para ninho de brincadeiras;
- Criança brinca durante aproximadamente 5 seg.;
- Criança bate com cabeça em parte não identificada da cama;
- Choro em apneia até roxidão facial, seguido de berreiro sonoro; 
- Pai vem buscar criança novamente para a sala.

3 comentários:

Vee disse...

As melhoras :)
Eu percebo-te mas pensa que tudo isto passa (e um dia vamos lembrar e romantizar o passado).

Turista disse...

Querida QH, tu desculpa, mas eu estou aqui a rir, a rir a olhar para o computador e o meu maridão a achar que pirei de vez!! :))
Beijinhos grandes e muita coragem, sim?

Rita CutxieCutxie disse...

E isto tudo em cinco minutos!
Ai... as melhoras, rápidas!