quinta-feira, 21 de novembro de 2013

O melhor do meu dia...

... hoje também foi o pior. Lamento, mas hoje não consigo mesmo imprimir o tom positivo que esta rubrica propõe.
Sinto-me triste por não conseguir que a minha mente se sobreponha à minha matéria. Porra, sim, vou falar de dietas e de comida responsável e disso tudo. Eu não sou uma gorda da espécie blogosférica, não tenho 5 kgs a mais que urge perder, sob pena de não ter uma thigh gap que mereça ser fotografada ou de ficar com borreguitas a sair do cós das calças. Eu tenho 23 kgs para perder. Há 7 meses tinha 25, há 5 meses tinha 17, e hoje tenho 23. É esta a velocidade com que o peso se aloja e desaloja no meu lombo. Sei que eles estão ali e quero-os dali para fora. Respiro como uma grávida em fim de tempo, perco o fôlego ao segundo lanço de escadas e estou, basicamente, cansada e miserável o tempo todo. Infelizmente, a minha mente não se sobrepõe à minha matéria, teima em dizer-me que estou exausta depois de um dia a olhar para artigos e contratos e merdas, e que ir trocar de roupa, quase morrer no meio das magras que olham para a minha cara afogueada com desdém, tomar banho e trocar de roupa outra vez, e correr para fazer a casa funcionar antes de aterrar para mais uma voltinha é simplesmente inútil; e teima em dizer-me que não me apetece pensar em coisas boas e não calóricas para fazer para o jantar, quando há toda uma miríade de coisas calóricas, saborosas, rápidas e fáceis que me vêm à cabeça em três tempos. Teima em dizer-me que o meu filho é o castigo que é para comer, que as poucas coisas de que gosta incluem arroz e massa, e que estar, no fim de um dia, a fazer duas comidas para uma só refeição é trabalho que não me apetece nem compensa fazer. E, acima de tudo, e o mais grave de tudo, teima em não me deixar sair deste estado de espírito que me agrilhoa. Estou viciada, adicta. Comporto-me como uma drogada quando se trata de açúcar. A minha mente não se sobrepõe à minha matéria. E hoje estou em baixo e triste, porque não sinto a vontade de mudar, nem a vontade de ficar assim, neste corpo que me repugna ver. Ele não é meu, é um fat suit que a minha mente fraca me deu e não consigo tirar. Já sei, já sei, parte tudo da força de vontade, mas merda para isto tudo. Hoje não há, hoje falhei e errei, e aquele momento que foi o melhor do meu dia, como se uma dose de cavalo entrasse alucinante e libertadora na minha veia, foi também o pior.

10 comentários:

Vee disse...

E se em vez de lutares contra a comida tentasses fazer mais exercício? Não sei, posso estar a dizer um grande disparate, eu detesto fazer exercício (a maior parte dele) mas se calhar era mais motivador para ti e não precisavas de te concentrar tanto na comida. É só uma ideia, realmente não sei o que pode ser menos penoso para ti modificar nos teus hábitos.

Cisma ♥ disse...

eh pá, calma nisso ;)
com tempo e perseverança vai tudo ao sitio. o mais importante é saúde, o resto vai-se encaminhando! Força!!

Mi♥ disse...

I see you. Não tenho x número de kilos a perder, mas nem que fosse só para perder 1, não conseguiria.
Que tal aceitar u bocadinho que somos assim, no-diet material e procurar alternativas que nos deixem mais satisfeitas e com aquele sentido de mission accomplished? Uma bicicleta elíptica em casa? Massa e arroz, com menos molhos? Um doce de vez em quando, para não perdermos as estribeiras de uma vez...? e, principalmente, não desesperar. Mandar tudo à merda uma vez e siga em frente. Esta vida é demasiado breve para second thoughts em coisas destas. Um beijinho repenicado e toca a andar.

Queen of Hearts disse...

Cisma, obrigada :)

Vee, o grande problema aqui é a gestão do tempo. Trabalho exigente (acredito que como todos, vá) mas sem horários fixos e com dias muito complicados + filho pequeno + casa etc + dificuldade a estabelecer rotina por causa da logística que me circunda = exercício irregular. Faço, mas sem rotina.

Mi, a grande questão para mim de momento ultrapassa a estética. Também é, em grande medida, de saúde - física e mental. E, se me permites, é mais fácil fazer esse processo de aceitação quando se tem 1, 2, 3, 4, 5 kgs a mais, 10 até, mas quando se chega a este patamar, em que a imagem do espelho é repugnante, a roupa não existe nas lojas, e te sentes incapaz por falta de força psicológica, pela dureza do caminho a percorrer.... Não é assim tão simples. :) Mas percebo o teu argumento. Beijo

Sofia disse...

Eu consigo perceber-te. A sério. E que tal uma nutricionista a sério? Ou um endocrinologista) Pode ser algo hormonal...
Um beijo grande, grande, grande

Queen of Hearts disse...

Obrigada, Sofia :) E outro para ti :* Sabes, já são anos de nutricionistas... A teoria eu já a conheço bem, sei o suficiente para reeducar a minha alimentação. Sabes o que é que eu preciso? Como dizia a minha última nutri, de arrumar o 5º andar antes de fazer obras no resto do prédio. :) Resolver esta dependência e esta compulsão antes e só depois fazer o resto do trabalho. E isso é um work in progress, e dá tanto, mas tanto trabalho...

Me disse...

Olha minha querida, eu não venho para aqui com falinhas mansas, já sabes que não é do meu feitio. A verdade é que eu não sei o que faria se não tivesse este meu metabolismo mas, faço uma pequena ideia, do que sentiria se estivesse na tua situação e, caramba!, só depende de ti. É que só depende mesmo de ti! Há tanta trampa na nossa vida e tantas situações incontornáveis que não conseguimos gerir e sobre as quais não temos qualquer poder de decisão que é nossa obrigação manipular aquilo que está ao nosso alcance. E isso está ao teu alcance. Fazer peixe grelhado com uma salada é tão rápido como fazer um hamburguer e fritar umas batatas! Quando fizeres a sopa do puto, faz uma panela maior e leva um tupperware de sopa para ti. Come um, dois, três tupperwarres de sopa. E, quando te apetecer mesmo muito, vai jantar fora *comme il faut* em vez de comeres porcarias de enfiada (agora umas batatas fritas, depois um chocolate e depois um crepe) que não te vão satisfazer, não te trazem um momento a dois com o teu love e só te deixam deprimida.

Grande parte da complicação está mesmo dentro dessa tua cabecinha!

Um beijinho

amigos das onze horas disse...

eu gostava de perder o meus 4kgs a mais e voltar ao meu peso anterior à gravidez. Eu que fui sempre magra, ter estes 4kgs a mais mexe bastante comigo. Mas nós vamos conseguir, vai demorar é mais tempo do que queriamos.Um beijinho e não desistas

Queen of Hearts disse...

Amigos das onze horas, sem dúvida :) força para ti também :)

Me, pois, eu própria não quero falas mansas, que também não as tenho comigo. Uns dias estou mais auto-desculpista do que outros, mas ainda assim não acho que a culpa seja do mundo, é minha. É minha, porque não estou boa da pinha. Seja como for, é minha. E tem sido um processo, porque dei a volta por cima em tantos aspectos desde que comecei a resolver a minha cabeça, que basicamente este é o único que ainda me falta. Criei aqui uma coisa difícil de resolver, porque sem dúvida que está nas minhas mãos tomar a decisão, mas não é - nem por sombras - tão simples e rápido quanto se possa pensar :) E aqui tens de take my word for it. Quanto às soluções práticas, percebo as sugestões, mas não passa muito por aí :) A sopa do miúdo não como, porque tem proteína e eu não gosto. E cá em casa não se cozinha nada frito. Quando eu falo em comida calórica, refiro-me à simples inserção do hidrato de carbono na refeição. Uma massa, um arroz, um puré. Eu não posso comer estas coisas, senão não saio deste peso. Enfim, pano para mangas. Mas sabes que - como sempre - acarinho e agradeço os conselhos e, acima de tudo, a força e incentivo que estão por detrás da pep talk. A sério, obrigada. E um beijinho

LEANA disse...

Quennie,

Tenho aqui em casa o livro da dieta dos 2 dias e os da dieta dos 31.
A dos 31 conheces com certeza já que é amplamente falada mas a dos 2 não e eu acho que até te pode interessar. Informa-te acerca desta e depois diz-me qualquer coisa no face ou por telefone.
E Herbalife ou Monavie? Montes de gente que perde peso com isso. Eu já experimentei, acho os batidos deliciosos mas só comprei uma vez portanto não vi resultado algum...

Beijinho grande